Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima

Convivência harmoniosa

Pesquisas confirmam que crianças que têm em casa animais de estimação apresentam um sistema imunológico mais resistente e desenvolvem melhor o senso de responsabilidade. No entanto, essa interação requer cuidados. Confira:

Máxima Digital Publicado em 07/04/2017, às 09h00 - Atualizado em 22/08/2019, às 01h40

Convivência harmoniosa
Convivência harmoniosa - Shutterstock
ORIENTE E, SE POSSÍVEL, SUPERVISIONE O CONTATO
Por mais bem-comportados que sejam os seus filhos, eles são crianças. E, em algum momento, acabam apertando o bichinho além da conta, puxando os pelos... É importante deixar claro que eles não devem brincar dessa forma e estar por perto para prevenir excessos. 

ESTIPULE HORÁRIOS
Ensine aos pequenos a não incomodar o cachorro enquanto ele dorme ou come. O animal pode se sentir ameaçado ou invadido. 

RECOMPENSE O BOM COMPORTAMENTO
Mimos, como elogios e petiscos, fazem o bichinho entender que aquela é a postura desejável. Use-os para sinalizar os acertos. 

REPREENDA A AGRESSIVIDADE
Chame a atenção do animal se ele começar a correr atrás da criança e fazer brincadeiras agressivas. Uma boa medida é colocar moedas dentro de uma lata de modo que faça barulho quando for chacoalhada. Esse som alto inibe os maus hábitos do cachorro.
ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI