Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Saúde e Bem Estar » Semana da saúde mental e física

MÊS DA MULHER! Março Lilás: Especialista enfatiza importância da prevenção e da conscientização do Câncer de Colo de Útero

Apesar do câncer, em si, ainda não ter uma cura definitiva, esse tipo é totalmente evitável com medidas simples

Marcello Sapio, com a supervisão de Marina Pastorelli, para o portal VIVA SAÚDE Publicado em 01/03/2021, às 09h00

Especialista enfatiza importância da prevenção e da conscientização do Câncer de Colo de Útero no mês da campanha 'março lilás'
Especialista enfatiza importância da prevenção e da conscientização do Câncer de Colo de Útero no mês da campanha 'março lilás' - FREEPIK

Para todos os meses do ano existem diversas campanhas de conscientização para as mais variadas doenças, a exemplo do Outubro Rosa e do Novembro Azul.

Nesse mês de março, a campanha é do "Março Lilás", que tem como foco a conscientização para o Câncer de Colo de Útero.

Mesmo o câncer não tendo uma cura definitiva, esse tipo é totalmente evitável, mas muitas das vezes esses cuidados preventivos são deixados de lados. Até por isso, todo ano, são aproximadamente 570 mil novos casos no mundo, sendo que mais de 16 mil são apenas no Brasil.

Quando falamos da mortalidade, essa doença ganha ainda mais importância, isso porque, só em 2019, 6 mil mulheres acabaram perdendo a vida por esse tipo de câncer, segundo o INCA (Instituto Nacional do Câncer).

A ginecologista e especialista em reprodução humana Dra Rayana Campos trouxe uma análise geral sobre a enfermidade e ressaltou a importância das medidas preventivas.

"O câncer de colo uterino é um câncer que na grande maioria das vezes é decorrente da infecção pelo vírus HPV, um vírus sexualmente transmissível que pode demorar até 5 a 10 anos para desenvolver uma lesão maligna. Por isso, a melhor forma de controle do câncer de colo uterino é a prevenção. Isso pode ser feito por algumas formas simples: o uso de preservativo nas relações sexuais para evitar o contágio pelo vírus, a vacina para o HPV, e a realização do exame citopatológico do colo uterino (o conhecido Papanicolau ou exame de prevenção). A prevenção pode detectar lesões pré-cancerígenas para que possamos tratá-las antes que vire um câncer, e pode detectar lesões malignas muito iniciais, proporcionando uma taxa de cura muito elevada nesses casos", disse a doutora.

Ela ainda comentou sobre quais comorbidades podem facilitar o surgimento das células cancerígenas: "A infecção pelo vírus HPV! Por isso é tão importante o uso do preservativo e a vacina! Existem outros fatores de risco como o tabagismo e estados de imunossupressão (que favorecem inclusive o desenvolvimento do vírus), mas o principal é realmente a infecção pelo vírus HPV.".

VACINA SIM!

Mesmo, com a devida importância, obviamente, com toda a campanha de vacinação focada na vacina contra o coronavírus, há um plano de vacinação muito amplo e contempla a do HPV.

Apesar de toda a polêmica que ela trouxe na época, é essencial que tenha essa imunização na cartela de vacinas, já que é um importante método de prevenção, além de outras medidas: "A vacina está disponível hoje no SUS para meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14. Na rede particular é encontrada para as demais idades, em 3 doses. Existem estudos que comprovam que mesmo pacientes que já tiveram contato e tem a infecção pelo HPV devem tomar a vacina pois essa reduz a chance desse vírus desenvolver uma lesão cancerígena e se manifestar. Outra mudança de hábito importante é o uso de preservativos nas relações sexuais. Além disso manter uma vida saudável, com realização de atividades físicas, e cessar o tabagismo".

Por fim, ela ainda deu o seu parecer sobre todo o valor de se ter um mês de conscientização sobre o câncer de colo de útero: "É extremamente importante por vários motivos. O primeiro é que infelizmente, apesar de ser um câncer prevenível e evitável, o câncer de colo uterino ainda acomete e mata muitas pacientes! Realidade que poderíamos mudar com ações simples: usando preservativo, tomando a vacina, realizando o Papanicolau com a periodicidade adequada. Segundo porque infelizmente ainda temos uma cobertura vacinal muito pequena, precisamos conscientizar as mães a levarem seus filhos a vacinar! O HPV é um vírus extremamente prevalente na população, acomete cerca de 70% das pessoas em idade reprodutiva, mas essa realizada pode ser mudada se conseguirmos uma cobertura vacinal adequada. E terceiro porque, se infelizmente falharmos na prevenção adequada e a pessoa desenvolver o câncer, o diagnóstico precoce está associado a quase 100% de cura. Por isso informar e conscientizar é essencial".

Assim sendo, você, mulher, de qualquer idade, é de fundamental importância que vá com frequência ao ginecologista. Essa ação pode salvar uma vida.

MATÉRIA ORIGINAL publicada no site VIVA SAÚDE, parceiro da Máxima Digital.


Março é o Mês da Mulher na Máxima! Nosso intuito é fazer você, mulher, se enxergar por dentro e por fora e se valorizar. É fazer você perceber que é incrível, guerreira e que merece tudo de melhor na vida, sim!

Fique de olho no nosso site para conferir textos necessários, profundos, e escritos com o respaldo de profissionais MULHERES também. 

O especial MÊS DA MULHER vai de 1 a 31 de março.

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI