Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Vitrine / Livros

Vozes da diversidade: poesias que quebram barreiras

Editora Baderna Literária transforma batalha de Slam em antologia poética; produção é composta apenas por mulheres, travestis, homens trans e não bináries de países latino-americanos

Máxima Digital Publicado em 22/06/2022, às 20h00

Vozes da diversidade: poesias que quebram barreiras - Crédito: Reprodução/Amazon
Vozes da diversidade: poesias que quebram barreiras - Crédito: Reprodução/Amazon

Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, México, República Dominicana e Venezuela. É por meio do Slam, torneio de poesia falada, que as vozes de mulheres, travestis, homens trans e não bináries da América Latina ecoam no livro A língua quando poema | La lengua cuando poema, publicado pela Editora Baderna Literária em edição bilíngue: português e espanhol.

Organizada por Carolina Peixoto e Pam Araujo, poetas, produtoras culturais e idealizadoras da Slam das Minas SP — uma das principais coletivas de poesia com recorte de gênero do Brasil — a obra reúne poesias inéditas escritas por 28 slammers de países latino-americanos e brasileires de diversas regiões. Entre as 210 páginas, o livro conta com diversidade lírica e pluralidade poética ao abordar sobre a vida à margem da sociedade, feminismo, violência contra a mulher, pobreza, identidade de gênero e desigualdade.

Somos Escrevivência
pois nossas escritas
falam de vidas
de sonhos ressignificados
de povos que recuperaram a estima,
o afeto,
e o reflexo de nossas belezas
ao olhar para a margem
— e jogamos fora teus espelhos
(A língua quando poema, p. 31)

Mais que uma antologia poética, A língua quando poema é um registro histórico do processo de mudança pelo qual vem passando o movimento de Slam na última década, considerando o gênero dos participantes. A pesquisa, realizada pela Pam Araujo, revela que as batalhas classificatórias para a Copa do Mundo de Slam, que no início eram compostas apenas por homens cis, atualmente tem maioria de mulheres, que representaram 62% dos participantes no Slam BR 2021.

Fruto do talento de todes poetas que passaram pela 1ª Jornada Latines Slam das Minas SP 2021, imersão sob a ótica do Slam brasileiro, a obra não separa os poemas por grupo de línguas. Segundo os autores, isso foi pensado justamente porque o Slam é poesia viva e, mesmo presa ao papel, precisa carregar a voz de quem a escreveu. Assim, todos os textos são apresentados primeiro na língua materna dos escritores, seguidos pela sua respectiva tradução para quando a limitação do idioma se faz barreira.

Sinopse: A obra traz textos em português e espanhol de todes poetas que passaram pela Jornada Latines, evento internacional que reuniu poetas de nove países da América Latina com diversas artistas brasileires de todas as regiões, para batalhas de poesia e oficinas formativas ligadas à literatura. O livro traz também uma breve contextualização histórica sobre o Slam no Brasil.

Editora: ‎Baderna
Páginas: 210
Onde comprar:https://amzn.to/3HN7915

Crédito: Reprodução/Amazon
Crédito: Reprodução/Amazon

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data de publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a Máxima Digital pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/3a0brjU

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/3d118OJ

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI