Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima

Amamentação tranquila: nada de dor, rachaduras ou leite empedrado

Saiba como eliminar o drama e tirar só o melhor desse vínculo entre mãe e filho

Texto: Diane Neubüser Publicado em 03/06/2016, às 11h58 - Atualizado em 22/08/2019, às 01h40

Amamentação tranquila
Amamentação tranquila - Shutterstock
Os benefícios do aleitamento são muitos — tanto para a mãe quanto para o recém nascido. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), bebês de até seis meses não precisam de nenhum complemento na dieta, pois o leite é um alimento completo. Graças a ele os pequenos matam a fome e a sede, recebem uma dose extra de anticorpos (agentes protetores e formadores do sistema imunológico) e ficam menos vulneráveis a doenças crônicas e infecciosas. Já as mamães emagrecem com maior facilidade e previnem o câncer de mama e do colo do útero — sem falar que o órgão volta ao tamanho normal mais rápido e o sangramento típico do pós-parto diminui. Além disso, a amamentação cria um laço afetivo único entre a mulher e a criança. A prática, no entanto, não é um mar de rosas para todas as mães. Apesar de os hormônios fortalecerem a pele do bico dos seios naturalmente enquanto o leite se forma, experiências de dor, febre, falta de leite, rachaduras e até sangramento são frequentes. Aprenda a contornar esses imprevistos com as dicas dos obstetras Domingos Mantelli e Cristina Carneiro, ambos de São Paulo.

Para manter o bico saudável

• “Desde o início da gestação, no banho, lave os mamilos com bucha vegetal para engrossar a pele da região”, diz Cristina. 

• Durante toda a gravidez, use conchas de base rígida e furo central (por uma hora) para deixar o bico mais protuberante e facilitar a pegada do bebê. 

• “Ao amamentar, posicione o nenê de frente para a mama, com o rosto voltado para o seu corpo. Assim, ele abocanha todo o bico”, ensina Domingos. 

• Quando a criança parar de sugar, retire-a para que ela não mastigue o bico nem o use como chupeta. 

• “Exponha as mamas ao sol por 15 minutos diários ou a uma lâmpada incandescente de 40 watts a uma distância de 40 cm”, indica Domingos. Isso ajuda na cicatrização e no fortalecimento da pele. 

• “Entre as mamadas, lambuze o bico do seio com o próprio leite materno. É cicatrizante e bactericida”, garante Cristina. •Se sentir inchaço ou desconforto no bico, faça compressas com um sachê frio e úmido de chá de camomila. 

• Caso aparecerem rachaduras, cubra a área com a parte interna da casca do mamão papaya — um cicatrizante natural.

Leite sem pedras

• O melhor estímulo para a descida do leite é a sugada do bebê. Incentive-o a pegar o peito, mesmo que seja difícil no começo. 

• Ofereça os dois seios e, na mamada seguinte, comece pelo lado onde ele terminou a última refeição. 

• Se o nenê não sugar todo o leite, retire o excesso com uma bombinha, conforme orientação médica. 

• Além de manter uma alimentação rica em frutas, verduras e legumes, é preciso consumir muito líquido — de 2 a 4 litros todos os dias. 

• Fuja dos sutiãs apertados ou com recortes, que podem comprimir os dutos mamários e empedrar o leite. 

• Falta alimento para o seu filho? Compressas quentes estimulam a produção. Tem leite demais? Faça compressas frias para aliviar o inchaço e o calor.

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI