Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Famosos / Desabafo

Em uma carta de próprio punho, Paulo José confessou que tinha medo de morrer

O ator, que sofria de Mal de Parkinson, escreveu o texto em sua despedida das novelas, em 2014

Máxima Digital Publicado em 12/08/2021, às 17h30

Em uma carta de próprio punho, Paulo José confessou que tinha medo de morrer - Instagram
Em uma carta de próprio punho, Paulo José confessou que tinha medo de morrer - Instagram

Até depois de sua morte, Paulo José continua nos emocionar. Nessa quarta-feira, 11, o ator faleceu aos 84 anos, mas deixou uma história inspiradora para tocar nossos corações

Em 2014, o artista fez seu último trabalho nas telinhas: Em Família. Na trama, Manoel Carlos escreveu um personagem parcialmente para ele: o vovô Benjamin, à quem dava vida na história, também sofria de Mal de Parkinson, assim como Paulo. 

O ator descobriu a doença em 1992 e lutava com ela desde então, mas foi na novela que ela ganhou o apoio do Brasil e o Mal de Parkinson conquistou uma visibilidade necessária. 

A jornalista Cristina Padiglion publicou uma carta escrita de próprio punho pelo ator em que ele desabafou sobre a doença e sobre como lidar com ela em sua vida. 

No texto, Paulo confessou que sentia medo da morte, mas que jamais daria o protagonismo de sua vida para o Parkinson

"Tive muitos momentos de depressão. Houve um tempo que tinha medo de dormir e não acordar mais. Às vezes, tenho medo de morrer. Não estou num daqueles momentos de depressão profunda. Mas, tampouco este é um período fácil. Quando acordo, tenho de fazer uma escolha. Decido sair da cama. Hoje será um dia melhor. Ao me deitar, não penso se o dia foi mesmo melhor ou não. Olho para a frente e penso: 'amanhã será um outro dia'. Assim, sigo tralhando vivendo um dia por dia", desabafou.

 

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI