Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Famosos » Aleitamento Materno

À espera do segundo filho, Romana Novais conta sua experiência com a amamentação: "Mix de emoções que só quem já passou entende"

A esposa de Alok conta que por conta da nova gestação o leite materno mudou de gosto, o qual Ravi não se adaptou

Máxima Digital Publicado em 05/08/2020, às 09h04

Romana Novais e Alok serão pais pela segunda vez.
Romana Novais e Alok serão pais pela segunda vez. - Instagram

Durante o agosto dourado, mês de incentivo a amamentação, diversas mamães estão contanto suas experiências nas redes sociais. Grávida do segundo filho, Romana Novais abriu o coração e contou em seu Instagram quais foram as partes boas e difíceis. 

Na publicação da noite desta terça-feira, 4, a esposa de Alok escreveu um lindo texto e revelou que mesmo que seu filho Ravi tenha conseguido uma 'pega' fácil, ela sentiu dores, afinal, o corpo não está acostumado com o atrito do processo de sucção do bebê.

"Logo que nasceu veio para meu colo, curtimos nossa 'golden hour' num momento tão nosso, que eu não lembro de mais nada a não ser eu e ele ali conectados. Ele veio direto p/ meu peito me ensinar como seria o jeitinho dele. Ravi teve uma pega fácil, não demoramos muito a aprender juntos. Mas apesar de muito delicado para mamar eu senti muita dor afinal era um atrito que eu não estava acostumada. Nos primeiros dias lágrimas escorriam quando ele mamava, doía demais. Na primeira semana eu fiz laser no bico do peito e isso ajudou bastante na cicatrização. Não tive fissuras, mas por conta do atrito recente estava bem dolorido. Fiz compressa de chá de camomila também.", revelou. 

"Com uma semana já estávamos lidando bem com a amamentação. Ravi ganhava peso nos mostrando que tudo estava fluindo bem. Até os 3 meses mamou exclusivo e aí foi quando começamos a ter momentos difíceis. Ele chorava demais a noite e eu percebi que minha produção não estava acompanhando o ritmo e demanda dele. Ele chorava demais, e eu também. Durante o dia tudo fluía, mas a noite se tornava um pesadelo. Insisti por um tempo e após perceber que ele não estava mais ganhando peso como o habitual decidimos entrar com complemento somente a noite porque não estava mais me sentindo confortável. Me doía demais ver ele chorando, e pensar que poderia ser fome então... me sentia egoísta de insistir. Um mix de emoções que só quem já passou consegue me entender.", continuou. 

"Estava muito cansada de viver noites como aquelas. Então durante o dia continuávamos nas mamadas, e a noite, apenas uma mamada eu substituía pela fórmula. Assim ficamos durante um bom tempo. Consegui respirar, vi ele bem, estava fluindo... e nesse meio tempo descobri que estava grávida. (Engravidei quando o Ravi tinha 3 meses). Adoraria fazer parte da % das mães que conseguiram gestar e amamentar ao mesmo tempo. Mas infelizmente não consegui. Estava muito ansiosa, minha produção foi diminuindo cada vez mais e aos poucos fui substituindo mamadas por fórmula. Ah! Por aqui consegui comprovar que o leite materno muda de gosto quando engravida. O meu estava muito diferente mesmo e o Ravi não se adaptou a essa mudança do meu corpo.", destacou.

"Agora, perto de fazer 7 meses o Ravi não mama mais no meu peito e eu já me sinto confortável de falar sobre esse assunto. Reconheço todo meu esforço e sei o tanto que sofri quando tudo parou de acontecer como eu sonhava. Eu amei amamentar! Para mim, uma das conexões mais fortes que já tive com ele. Escrevendo aqui eu choro... Mas é um choro de saudade... de ver os olhinhos dele vidrado em mim, acariciando o meu peito ou fazendo carinho nele mesmo. Jeitinho único Ravi de ser. Bom, eu não sou mais a fonte de alimento dele, mas para sempre serei fonte de amor, carinho cuidado…", finalizou.

Além do texto emocionante, a médica compartilhou alguns registros do primogênito nos stories, em sua maioria, os registros são do momento único entre mãe e filho, a amamentação.

Grávida pela segunda vez, Romana recentemente fez um exame para descobrir o sexo do bebê, mas pediu a médica para não contar o resultado. Alok e sua esposa pretende fazer um chá revelação para descobrir se é menino ou menina, juntos.

+++Leia Mais: Menino ou menina? Romana Novais celebra momento de saber o sexo de seu segundo filho

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Logo que nasceu veio p/ meu colo, curtimos nossa golden hour num momento tão nosso, que eu não lembro de mais nada a não ser eu e ele ali conectados. Ele veio direto p/ meu peito me ensinar como seria o jeitinho dele. Ravi teve uma pega fácil, não demoramos muito a aprender juntos. Mas apesar de muito delicado p/ mamar eu senti muita dor afinal era um atrito que eu não estava acostumada. Nos primeiros dias lágrimas escorriam quando ele mamava, doía demais. Na primeira semana eu fiz laser no bico do peito e isso ajudou bastante na cicatrização. Não tive fissuras, mas por conta do atrito recente estava bem dolorido. Fiz compressa de chá de camomila também. Com uma semana já estávamos lidando bem com a amamentação. Ravi ganhava peso nos mostrando que tudo estava fluindo bem. Até os 3 meses mamou exclusivo e aí foi quando começamos a ter momentos difíceis. Ele chorava demais a noite e eu percebi que minha produção não estava acompanhando o ritmo e demanda dele. Ele chorava demais, e eu também. Durante o dia tudo fluía mas a noite se tornava um pesadelo. Insisti por um tempo e após perceber que ele não estava mais ganhando peso como o habitual decidimos entrar com complemento somente a noite pq não estava mais me sentindo confortável. Me doía demais ver ele chorando, e pensar que poderia ser fome então... me sentia egoista de insistir. Um mix de emoções que só quem já passou consegue me entender. Estava muito cansada de viver noites como aquelas. Então durante o dia continuávamos nas mamadas, e a noite, apenas uma mamada eu substituia pela fórmula. Assim ficamos durante um bom tempo. Consegui respirar, vi ele bem, estava fluindo... e nesse meio tempo descobri que estava grávida. (Engravidei quando o Ravi tinha 3 meses)... Adoraria fazer parte da % das mães que conseguiram gestar e amamentar ao mesmo tempo. Mas infelizmente não consegui. Estava muito ansiosa, minha produção foi diminuindo cada vez mais e aos poucos fui substituindo mamadas por fórmula. Ah! Por aqui consegui comprovar que o leite materno muda de gosto quando engravida. O meu estava muito diferente mesmo e o Ravi não se adaptou a essa mudança do meu corpo. (Continua nos comentários)

Uma publicação compartilhada por Romana Novais Achkar Petrillo (@romananovais) em


ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI