Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Beleza » ESTÉTICA

Envelhecimento precoce: Dermatologista fala sobre os estágios da pele e ensina cuidados de prevenção e saúde

A Dra. Luciana Garbelini, explica que a partir dos 20 até os 60 anos, a pele passa por fases delicadas

Máxima Digital Publicado em 23/08/2020, às 17h00

Dermatologista fala sobre os estágios da pele
Dermatologista fala sobre os estágios da pele - Pixabay

Atualmente, vivemos em um mundo em que a medicina e a estética caminham juntas e a cada dia que passa, ambas estão cada vez mais avançadas e modernas. 

Técnicas e procedimentos para retardar o envelhecimento já são muito conhecidos no Brasil e em outros países e diga-se de passagem, muito bem aceitos e utilizados por homens e mulheres.

Baseado na busca da 'juventude eterna', a dermatologista especialista em cosmiatria, Luciana Garbelini, fala sobre as delicadas transformações da pele, que exigem alguns cuidados diferenciados. 

A Dra. explica que a partir dos 20 até os 60 anos, a pele passa por estágios que pedem atenção para evitar o envelhecimento precoce.

METAMORFOSES DA PELE

Entre os elementos que formam o órgão da pele estão o colágeno e a elastina.

“Em cada fase da vida, o colágeno e elastina respondem de uma maneira. Na infância, eles estão em fase precoce e em desenvolvimento, por isso a pele é bem sensível. Já na adolescência, com as alterações hormonais, a pele passa a produzir mais oleosidade por estímulo às glândulas sebáceas e, consequentemente, surgem as acnes e os cravos. A partir dos 20 anos, inicia-se a fase de maturação, ou seja, o colágeno e a elastina estão na melhor fase, a pele está trabalhando à todo vapor”, explica a expert.

Apesar dos 20 aninhos de idade ainda serem considerados como 'imaturos', é a partir deles, que as mulheres devem redobrar os cuidados com a pele.

“A pele não é diferente dos demais órgãos. Todos os cuidados ou a falta deles serão cobrados com os anos. E o processo de memorização da pele inicia-se aos 20".

Entre 30 e 40 anos, começam a surgir os sinais de envelhecimento, como rugas e as famosas linhas de expressão:

“Isso acontece porque a pele está mais aberta a penetração dos radicais livres”.

Ao chegar na 'idade da Loba', que parte dos 40, a expert indica a reposição de colágeno e elastina, que costumam se perder ao longo dos anos. Além disso, aos 50, a elasticidade começa a ir embora, fazendo com que um dos maiores medos femininos apareça: a flacidez.

CUIDADOS PARA CADA ESTÁGIO

20 anos

“Inicie uma boa rotina de cuidados com a pele: limpeza, hidratação, esfoliação e proteção. Por mais corrida que a vida esteja, vale a pena tal atenção, principalmente nessa fase de memorização, para evitar o envelhecimento precoce”, explica a Dra. Luciana.

30 anos

“Aqui, surgem os primeiros sinais de cansaço do colágeno e da elasticidade. Então, redobre o uso de cosméticos com vitamina C e outros bioativos que revitalizam, hidratam e que tenham efeito antioxidante e anti-inflamatório”.

40 anos

“Comece a investir em produtos com ação rejuvenescedora, que melhoram a firmeza da pele e atenuam as rugas e marcas de expressão”.

50+

“Os cuidados são os mesmos de quando se tem 40, mas os cosméticos precisam ter mais potência e hidratação. Considerando que estes estágios existe a questão da flacidez, os resultados são potencializados por intervenção de procedimentos estéticos”, finaliza Garbelini.

Faca e queijo nas mãos, não é mesmo Máximas? Vamos nos cuidar e acima de tudo, amar cada traço de nosso corpo. Afinal, o seu corpo, é a sua morada.

Tenha cuidados com os estágios da pele
Pixabay

 

 

 

 

 

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI