Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram Máxima
Saúde e Bem Estar » Unhas saudáveis

Unhas amareladas podem ser sinal de doença? Saiba o que fazer

Ficar alguns dias sem esmaltar, além de hidratar as unhas, ajuda a melhorar a coloração

MÁXIMA Digital Publicado em 04/05/2019, às 13h00 - Atualizado em 22/08/2019, às 01h40

Unhas amareladas não significa, necessariamente, problema de saúde
Unhas amareladas não significa, necessariamente, problema de saúde - Reprodução/iStock/Revista AnaMaria

Se você já levou um susto ao olhar a sua mão e se deparar com unhas amareladas, fique tranquilo! 

A dermatologista Simone Neri, ex-Preceptora do Ambulatório de Dermatologia da Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro (UNISA), garante que não significa necessariamente algum problema de saúde.

A cor diferente pode ter vários significados. “Basicamente, pode ser causada por micoses ou o uso excessivo de esmaltes escuros, que pigmentam a camada superficial das unhas, composta de queratina”, explica.

No entanto, também pode ser algo mais sério, como a Síndrome das Unhas Amarelas, um problema raro que inclui efusão pleural (acúmulo de líquido entre as camadas de tecido que revestem os pulmões e a cavidade torácica), inchaço e unhas amarelas distróficas, ou seja, fracas. Precisa investigar!

Como clarear?

Se o problema for causado pelo uso excessivo de esmaltes escuros, ficar alguns dias sem esmaltar, hidratando as unhas com produtos específicos que fortaleçam, como Onicut ou Betalfatrus, pode ser uma boa alternativa.

Alberto Cordeiro, da Hōraios Estética e especialista em dermatologia pela Universidade de São Paulo (USP), explica que esmalte pode fazer mal: “A grande maioria dos produtos possuem formol como fixador, ingrediente que pode causar uma alergia no leito ungueal e proporcionar fraqueza nas unhas. Recomendo utilizar os esmaltes que sejam mais naturais”, diz.

Já Simone Veloso, dermatologista e professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), acrescenta que é importante dar uma pausa semanal de dois dias para garantir a saúde das unhas.

Só não se esqueça de, em caso de dúvida, consultar um médico, que vai dar o diagnóstico correto e indicar qual é o melhor tratamento.