Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Testeira
Colunas / Aline Zattar / Corpo perfeito

Obsessão pelo shape perfeito no pós-parto gera bad trip

Nesta semana, Aline Zattar comentou o quanto as redes sociais cobram que as mulheres grávidas e puérperas tenham um corpo perfeito

ALINE ZATTAR Publicado em 03/08/2021, às 12h00

Obsessão pelo shape perfeito no pós-parto gera bad trip - Freepik
Obsessão pelo shape perfeito no pós-parto gera bad trip - Freepik

A busca pelo corpo perfeito continua sendo uma das grandes síndromes do mundo moderno. Homens e mulheres ainda se deleitam na caça por dietas, exercícios e procedimentos estéticos que os ofereçam o milagre do corpo ideal e juventude eterna.

Esta grande “ambição” também se estende às grávidas e mulheres no puerpério, as quais têm a sensibilidade e baixa autoestima podem ser elevadas em níveis altíssimos, causando danos irreparáveis à saúde física e mental.

++ O quarteto que você não pode abrir mão nestes dias frios

Muitas vezes, a tensão é grande no grupo de mulheres que está prestes a viver a fase mais linda de suas vidas e algumas atropelam seus objetivos diante da expectativa de retornar rapidamente ao antigo shape.

As redes sociais exercem um desserviço à maternidade. Nas plataformas online, é massiva a presença de mulheres, ainda no puerpério, já em busca do corpo perfeito como uma das primordiais metas. A pressão estética continua forte e opressora, como se precisássemos cumprir um protocolo de voltarmos com o corpo impecável pós-gestação.

A conquista pelo corpo magro após a gravidez é assustadora. É importante pontuar que a maioria das mulheres vive uma realidade difícil e não conta com ajuda de equipe multidisciplinar para executar ou ajudar a fazer as tarefas, como cuidar da alimentação, dos filhos e fazer o trabalho doméstico.

A realidade é que muitas mulheres passam a pós-gestação sozinhas, com seus filhos, às vezes sem poder contar nem com o pai da criança e mal têm tempo para se alimentar e realizar suas necessidades básicas.

Muitas vezes, quando essas mulheres reais entram em contato com os perfis de “mulheres irreais” pelas redes sociais, elas acabam se esquecendo que vivem realidades diferentes dessas celebridades e permitem que sejam startados nelas, gatilhos mentais de baixa autoestima ou depressão.

++ Oversized: Não tenha medo de usar!

É fato que na maioria das vezes, puérperas se sentem insatisfeitas com seu próprio corpo e lidam com uma grande reestruturação social e emocional. É uma fase complexa de grandes desafios e descobertas, mas a dica de ouro é enfrentar este processo com doses cavalares de auto-amor e respeito à sua história, afinal de contas, este corpo tão cobrado esteticamente te acompanhou por toda vida.

Evite comparações, reconheça-se enquanto mulher e mãe, e diga não a esta “pressão cruel” e viva a sua realidade. A frase de ordem tão imprescindível é: não se compare!

++ Aline Zattar indica peças de tricô para compor looks estilosos no inverno


Além de influenciadora digital, modelo, vencedora do miss plus size 2013, Aline Zattar é mãe, linda, inspiradora e é uma mulher que aprendeu a se amar, depois de tantos anos ouvindo que o seu corpo estava fora do padrão

Autoestima e amor-próprio são essenciais para uma vida saudável (mental e fisicamente falando). Por isso, e por tantos outros motivos que vocês descobrirão ao longo do tempo, Aline Zattar é colunista da Máxima Digital.

Toda terça-feira tem conteúdo novo!  

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI