Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Comportamento » Tristeza

Ao vivo, repórter da CNN é ameaçada por homem com faca e tem dois celulares roubados

Bruna Macedo estava na região da Ponte das Bandeiras, mostrando o nível elevado do rio Tietê

Máxima Digital Publicado em 27/06/2020, às 11h41

Repórter é assaltada em SP durante trabalho
Repórter é assaltada em SP durante trabalho - Reprodução/ YouTube

A repórter da CNN Bruna Macedo passou por uma situação difícil na manhã deste sábado, 27 de junho.

Enquanto fazia uma aparição ao vivo no noticiário da emissora, a jornalista sofreu uma abordagem e acabou perdendo dois celulares ao ser ameaçada pelo homem que estava com uma faca.

No momento, não foi possível ver com detalhes o acontecimento, mas pouco depois o apresentador Rafael Colombo explicou: "Faz mais ou menos 20 minutos que aconteceu. A Bruna Macedo estava entrando no ar, num quadro dividido. Na imagem do meio, a Bruna é vista sendo abordada por um rapaz. Não deu para entender na hora o que estava acontecendo, se era um morador de rua passando. Mas depois do que aconteceu, cortamos a imagem e ela explicou que foi roubada"

A repórter estava às 8h16 da manhã na região da Ponte das Bandeiras, mostrando o nível elevado do rio Tietê, por conta das chuvas da madrugada na capital paulista.

"Esse indivíduo a abordou com uma faca e levou os dois celulares dela embora. Ele fez ameaças e ela entregou um celular. Mas ele sabia que ela tinha dois celulares, porque ela tem um particular e um corporativo", explicou Colombo.

O âncora ainda contou que, apesar do choque que sofreu, Bruna estava bem: "Tomou um susto danado, mas está bem, não sofreu nenhum tipo de ferimento. Ela vai prestar queixa na polícia e é vida que segue".

A emissora informou que a repórter foi liberada para voltar para casa e se recuperar do incidente.