Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram Máxima
Estilo » Unhas mais bonitas

Como escolher o esmalte certo para o seu tom de pele

Saber qual é o seu tom de pele pode ajudar na hora de pintar as unhas

Mirella Cordeiro Publicado em 13/05/2019, às 13h00 - Atualizado em 22/08/2019, às 01h40

Esmalte vermelho
Esmalte vermelho - Reprodução/Shutterstock/Revista Ana Maria

Já aconteceu de ficar em dúvida na hora de escolher o esmalte? São tantas as cores disponíveis que a gente pode se perder! Saiba, no entanto, que é possível tornar esse processo de seleção mais fácil.

Máxima Digital conversou com Mariana Chiré, consultora de imagem e estilo, para entender quais cores de esmalte ficam melhores em cada tom de pele.

“Primeiro, é preciso entender quais são as características de pele daquela pessoa. Sabendo isso, dá para ter noção se vai ficar melhor com cores quentes (vermelho, laranja, amarelo) ou frias (azul, verde, roxo)”, explica a especialista.

QUENTE OU FRIO

Existe uma análise mais detalhada que profissionais, assim como Mariana, fazem para concluir quais são as individualidades da pele de cada pessoa. No entanto, dá para fazer um teste rápido em casa mesmo: 

  1. Escolha uma blusa vermelha e uma azul
  2. Em um local bem iluminado, coloque a blusa vermelha próxima ao rosto
  3. Analise se você se sente mais bonita e se as imperfeições da pele ficaram mais discretas. Caso isso tenha acontecido, é provável que você fique melhor com cores quentes.
  4. Em seguida, tire a blusa vermelha e coloque a azul próximo ao rosto.
  5. Examine se sua pele ficou melhor ou não. Está mais iluminada? O olho está mais vibrante? Você parece mais saudável? Se o azul ficou melhor com a sua pele, aposte em cores mais frias.

Lembre-se de que todas as cores podem ser ‘esquentadas’ ou ‘esfriadas’: vinho é a mistura de uma cor quente com fria. No caso, um vermelho com bastante azul. 

O contrário acontece com o azul celeste: um azul com bastante amarelo.

CLARO OU ESCURO

Com a temperatura de cor definida, podemos partir para a intensidade do esmalte. Ou seja, se você deve se arriscar nos tons mais claros ou mais escuros. Para isso, podemos usar o contraste pessoal. 

A consultora explica que “é a diferença de tonalidade da cor do cabelo e da sobrancelha para a pele. Isso significa que quanto maior a diferença de cor entre esses elementos, melhor será o contraste em tudo o que ela vai usar.”

Por exemplo, uma pessoa com cabelos escuros e a pele bem clara tem alto contraste. Ela pode usar preto, bordô e cores mais escuras. 

Já uma pessoa com baixo contraste fica melhor com cores que não confrontam muito com a pele: “Se você tiver o cabelo super clarinho e a pele super clarinha também, você fica bem com nude ou um rosinha bem claro”, diz.

Caso você não se encaixe em nenhuma dessas opções, seu contraste é médio: “Ela não vai usar cores nem muito escuras, nem muito claras.”

Colocando essas regrinhas em prática na próxima vez em que pintar as unhas, você vai sair muito mais satisfeita!