Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Comportamento » MÊS DA MULHER

MÊS DA MULHER: A beleza na maturidade! Conheça a história de resgate de autoestima de Cecília Silveira

Recém-divorciada, a advogada ganhou um ensaio fotográfico da filha e teve de volta a sua identidade como mulher

Máxima Digital Publicado em 17/03/2021, às 17h10

Cecília Silveira ganhou um ensaio fotográfico da filha e teve de volta a sua identidade como mulher
Cecília Silveira ganhou um ensaio fotográfico da filha e teve de volta a sua identidade como mulher - Reprodução/ Instagram

O término de um casamento nem sempre é o fim da linha da vida de uma mulher e Maria Cecília Silveira, ou melhor Tita, é a prova disso. 

São inúmeros relatos de mulheres que acabaram seus relacionamentos e não se reconheciam mais no espelho. As maduras, mais ainda. Os olhares de que não tem mais idade para recomeçar e que devem aceitar a situação são ataques silenciosos da sociedade.

Antes professora de Educação Física, agora advogada, ela sabe muito bem quem é. Uma das formas de se reconhecer foi através de um ensaio, feito por e para mulheres, que valorizaram a beleza natural e única de cada.

Sua filha única, Luisa Caffagni, a presenteou quando a mãe, recém-divorciada, precisava disso de um estímulo. A filha fez primeiro e entendeu várias coisas a respeito dela.

"Foi um reencontro nosso, sabe? Como mulheres. O amadurecimento dela, meu divórcio, parece que a gente se encontro nesse campo da humanidade, como mulheres mesmo. Ela me convenceu de que seria interessante eu também passar por esse processo", disse a advogada.

O ensaio para Tita foi muito simbólico - ainda mais que ela recebeu de presente da filha. Segundo a advogada, Luísa a reconheceu como, lógico, sua mãe, mas ela reconheceu, principalmente, como mulher. Desta forma, as duas, juntas, se estimularam de forma com plena cumplicidade.

"Ela é minha filha, eu sou mãe, em nenhum momento eu me desfiz do papel de mãe, nem ela de filha, mas tem uma cumplicidade aí feminina que eu fiquei até muito emocionada", falou.

O dia do ensaio fotográfico foi mais que especial. As fotografas, Fernanda Montenegro e Mariana Marques, prepararam um clima para que Cecília se sentisse o mais confortável possível. O principal, é claro, foi estar junto da sua filha, que estava dando força para poder vencer as suas amarras e ser exposta.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Nua E Crua (@nuaecruaprojeto)

 

A vergonha não fez com que ela deixasse de fazer o ensaio: "Eu fiquei mais vergonha do que medo, porque é uma coisa do de expor o corpo e eu sempre fui muito tímida. Medo eu não tive, eu tive vergonha, não pelo meu corpo, mas é o medo da minha timidez em se expor".

"As fotos realmente foram de um resgate dessa autoestima pós-término. Em razão de um casamento, de quatorze anos e um divórcio em que você fica se sentindo sem uma identidade, porque afinal de contas você era casada. É uma entidade marido e mulher e vocês de repente se encontra sozinha", afirmou;

Cecília contou que esse lado de coragem, de romper barreiras estava muito adormecido dentro ela, por isso as fotos a ajudaram a ressignificar esse momento para poder seguir em frente com mais força.

"É a hora da gente quebrar paradigma, de se reinventar, de cada um na sua fase, é achar sua beleza. Não necessariamente estética. No momento de vida, entrando na maturidade, procurar a tua beleza, seja ela qual for. Então, acho que é hora da quebra, sabe? De não, de não se prender a padrões", explicou.

Assim como Tita fez, ela encoraja que outras mulheres façam ensaio e se redescubram. "Não encaixotar. Eh, conforme os padrões da sociedade, né? Não se encaixotar. É realmente ter um diálogo honesto, interno consigo mesma e dizer, poxa, independente da idade, eu sou mulher, tá? Independente da idade eu posso vicejar e realmente, assim, eu me reinventei".

No auge dos seus 59 anos - ela faz 60 em setembro - é formou-se em Direito, em 2017; no ano seguinte, passou no exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e a partir de então atua na área. 

"Ou seja, tenho certeza que foi esses rompantes que foram me dando força para continuar.Então, é nesse sentido, se eu seguisse esses padrões, eu realmente não teria alcançado o que eu alcancei hoje. Pra mim, sucesso é você se reconhecer e se permitir. Se for pra quebrar a barreira, vamos quebrar. Porque eu estou me permitindo", disse.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Nua E Crua (@nuaecruaprojeto)

 


Março é o Mês da Mulher na Máxima! Nosso intuito é fazer você, mulher, se enxergar por dentro e por fora e se valorizar. É fazer você perceber que é incrível, guerreira e que merece tudo de melhor na vida, sim!

Fique de olho no nosso site para conferir textos necessários, profundos, e escritos com o respaldo de profissionais MULHERES também. 

O especial MÊS DA MULHER vai de 1 a 31 de março.

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI