Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Comportamento » Body Shaming

5 dicas para evitar - de uma vez por todas - o Body Shaming

A criadora de conteúdo Alexandra Gurgel listou 5 formas práticas para passar longe dos comentários que envergonham o corpo alheio

Máxima Digital Publicado em 14/11/2020, às 14h00

A criadora de conteúdo Alexandra Gurgel listou 5 formas práticas para passar longe dos comentários que envergonham o corpo alheio
A criadora de conteúdo Alexandra Gurgel listou 5 formas práticas para passar longe dos comentários que envergonham o corpo alheio - Reprodução/ Instagram

Você já ouviu falar body shaming? Tudo bem não conhecer o termo, que traduzido do inglês significa 'vergonha do corpo', mas, muito provavelmente, já passou por alguma situação assim.

Body shaming  é usado para nomear atitudes destrutivas. Infelizmente, as redes sociais fizeram que os comentários desnecessários ganhassem mais espaço. É muito mais do que a vergonha do corpo. É fazer o outro se sentir humilhado após ouvir comentários ofensivos. É ridiculizar o corpo do outro apenas porque você se incomoda tanto que sente a necessidade de verbalizar.

Às vezes, a pessoa até acha que é um comentário inocente. Mas aviso: não é. Outro detalhe, body shaming também pode ser feito contra nós mesmos, porque podemos entender como uma forma de autodefesa. 

Pensando nisso, Alexandra Gurgel, criadora de conteúdo, listou 5 formas para evitarmos o body shaming - com o outro e conosco - e mudar as práticas de comportamento.

1) Evite falar 

A primeira coisa é a mais básica: evite falar do corpo do outro. Positiva e negativamente. Falar sobre o corpo do outro nunca foi permitido e sabemos que devemos sempre ter um limite do que corpo. Da aparência física nunca é legal.

Dica prática: Sempre que quiser comentar sobre o corpo de outra pessoa, você vai imaginar esse mesmo comentário sendo feito para você. Se você gostaria, pode fazer. Se não, melhor ficar quieto.

2) E quando é com você mesma?

Se você não se incomoda com comentário pejorativos, das duas, uma: Ou você está acostumado com esse diálogo no dia-a-dia com as pessoas que te cercam, e/ou, você se acostuma com esses comentários em relação ao seu próprio corpo. Você pensa assim e não liga quando as pessoas falam do seu corpo porque você concorda. Por mais que você se sinta mal. Muitas vezes, pode ser autodefesa.

3) Repense o elogio

Mesmo que o comentário que você esteja fazendo sobre o corpo da pessoa seja bom, também pode ser problemático. Se algo é um elogio, o oposto é um defeito. Mesmo que não tenha a comparação com outra mulher - Alerta rivalidade feminina - comece a elogiar por outras coisas além da aparência.

4) Mude o seu olhar sobre o corpo de outras pessoas

Não adianta falar que não concorda com body shaming e sem perceber, por mais que nem fale, não muda a sua percepção sobre o corpo do outro. Não é achar todos bonitos, mas entender, olhar e perceber outros corpos. É normalizar e aceitar. Se reconheça no outro e aceite suas fases.

5) Se cerque de pessoas legais

Perceba vivências, tenha amizades que te acrescentem um nível de se colocar no lugar do outro. Aproveite o seu círculo de amizade e veja se ele está disposto a entender as suas pautas. É legal ter com quem contar e apontar os erros - sem brigar, é claro.

Vale lembrar: estamos em desconstrução o tempo inteiro.

 

 

 

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI