Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Comportamento » Empatia em primeiro lugar

Por que as mulheres famosas são atacadas quando terminam seus relacionamentos?

Psicóloga explica o motivo do público atacar mulheres em maiores proporções do que homens após o fim de seus relacionamentos

Bruna Goularte Publicado em 21/07/2020, às 15h21

Luísa Sonza, Maiara e Marília Mendonça são algumas celebridades que sofreram ataques machistas após o fim de seus relacionamentos
Luísa Sonza, Maiara e Marília Mendonça são algumas celebridades que sofreram ataques machistas após o fim de seus relacionamentos - Reprodução/ Instagram

Os relacionamentos dos famosos são quase como um reality show para o público. O interesse na vida das celebridades é especialmente maior no Brasil do que em outros lugares do mundo. No início, todos se empolgam e o acompanham, mas após o término a história parece mudar um pouco. 

Nos últimos tempos, alguns relacionamentos chegaram ao fim. Vivemos o término de Luísa Sonza com Whindersson Nunes, Maiara e Fernando Zor e Marília Mendonça e Murilo Huff. Contudo, engana-se quem pensa que o que une essas mulheres são apenas a boa música e seus respectivos términos.

As três mulheres sofreram nas mãos dos ‘haters’ e receberam uma chuva de comentários maldosos nas redes sociais por conta de seus relacionamentos. Como o assunto tomou grande repercussão nas redes sociais, e levando em conta a importância de falar sobre isso, nós, da Máxima Digital, conversamos com a psicóloga Lívia Marques para entendermos quais motivos e efeitos esses tipos de ataques podem ocasionar - não só nos famosos, mas com qualquer mulher.

A falta de distinção entre o que é público e o que é privado afeta as todas as esferas da sociedade. “Algumas até acreditam que as emoções que essas pessoas sentem sejam delas (dessas pessoas que se sentem no direito de comentar)”, explicou a psicóloga.

Luísa foi atacada por gravar um clipe com Vitão, e além das mensagens, recebeu um número impressionante de deslikes. Tudo isso porque especularam um possível relacionamento dos cantores e apontaram uma suposta traição de loira enquanto ainda era casada. Tudo negado pelas três partes.

Na ocasião, a loira afirmou que nada mudaria por conta dos ataques machistas e desabafou: “É bizarro como tudo pra mulher é mais difícil. O peso de tudo em cima da mulher é pior. Por isso chamam a gente de loucas. Porque não tem como não ficar louca com tudo isso que fazem com a gente. Eu já to louca mesmo.”.

A psicóloga atribuiu os ataques ao sistema machista em que a sociedade está inserida: “Por qualquer que seja o motivo, a nossa sociedade é altamente machista. E o fato de ser uma sociedade machista faz com que a maior parte acredite que possa comentar qualquer coisa em relação a essas mulheres e que possa ser agressiva. Muitas pessoas justificam pelo fato de ela: ‘Ela é pública Então ela tá aí para ouvir o que o que vier’. Enquanto que não. Essa pessoa não está aí para ouvir o que vier. Essa pessoa ela está ali para poder ser respeitada"

Whindersson, seu ex-marido, também se pronunciou e a defendeu por todos os comentários desagradáveis. Ele afirmou que era injustiça e pediu para que os seus fãs deixassem de fazer isso já que ele não estava sendo atacado pelo término, apenas Luísa. 

A falta de respeito com mulheres e apoio aos homens foi explicada por Lívia: “A estrutura machista, ela faz com que as pessoas acreditem que o homem, apenas o homem, ele seja possível de respeito  - respeito dentro daquilo que o padrão machista social impõe. Então é importante dizer que a estrutura machista vai machucar e padronizar de forma que ela vai ser violadora e abusiva”.

Outra que passou por uma situação triste por causa dos ataques foi Maiara. A sertaneja foi duramente atacada após o anúncio do fim de seu namoro com o também cantor Fernando. Ela apareceu muito abalada nas suas redes sociais pedindo para que os ataques na web parassem. 

A cantora sugeriu que os ataques foram motivados por especulações a respeito do fim do namoro. Fãs do cantor estariam irritados com ela por supostamente colocá-lo como "culpado" pela separação e negou que outras mulheres seriam o motivo do fim.

Chorando, ela confessou que passar pelo término é muito pior sendo duramente atacadas por comentários maldosos. "Eu acho que a coisa mais difícil para mim agora está sendo as críticas na internet mesmo. Principalmente os ataques das próprias mulheres, que eu achava que iam me apoiar agora.", confessou em um vídeo nos Stories do Instagram.

A falta de responsabilidade dos internautas fez com que ela pensasse em se desligar das redes sociais e se afastar de tudo. O cantor também usou suas redes sociais para pedir o fim dos ataques.

Independente do relacionamento ser exposto ou não, os internautas acreditam que estão no direito de destilar suas opiniões sobre os famosos. “As pessoas acreditam que, por essas pessoas serem públicas, elas podem falar o que elas entendem, se veem no direito de dizer o que bem entendem. A vida pública dele precisa ser opinada por todos e as pessoas acabam que não respeitam isso e chegam a um julgamento e aos comentários que às vezes machucam”, afirmou a especialista.

Os ataques do público sobre mulheres, segundo a Lívia, é de que muitas pessoas não conseguem filtrar o que é negativo e o que não é. Além disso, elas acreditam que tem poder e direito sobre a vida das pessoas públicas.O que a gente mais percebe numa sociedade que é muito narcísica é que as pessoas não têm medo de machucar o outro”, acrescentou a psicóloga.

O que também pode explicar uma pessoa ir até o perfil de outra apenas para escrever mensagens de ódio é que em muitos casos isso seria uma forma de lidar com problemas internos e que eu não veja também as minhas necessidades. Assim, tirando o foco nela e colocando em uma terceira pessoa.

Recentemente, Marília Mendonça também enfrentou ataques pós término por perfis que se escondem na internet e acreditaram que passarão despercebidos. A sertaneja, que prestou apoio a amiga Maiara, também viu o outro lado da moeda.

Após uma notícia publicada pelo ‘Jornal Extra’, a cantora, que sempre preservou sua vida pessoal, se viu envolvida em uma polêmica e memes. A matéria tratava a loira como super ciumenta com o seu então namorado. Outro ponto foi a chuva de brincadeiras ligando o término com supostas músicas que surgiriam por Marília ser conhecida como a ‘Rainha da Sofrência’.

Assim como Luísa e Maiara, a artista também comentou sobre as inverdades e ataques de pessoas atrás das telas em suas redes sociais e pediu o fim das mensagens de ódio. Murilo a acompanhou em sua defesa. 

Ambas as situações foram enfrentadas de maneiras diferentes e Lívia avaliou que a resposta para os ataques é muito pessoal e depende de cada vivência: “Muitas pessoas acreditam que é não respondendo, porque você acaba que não se expõe tanto, porque a dor ela já tá muito forte. Algumas pessoas estão sentindo dor, estão vivendo o luto naquele momento, então pode ser que para ela seja mais assertivo, mais adequado, mais funcional não responder. Para outras pessoas, pode ser mais funcional ela perceber aquelas respostas que estão machucando e dar um basta naquilo. Desde que ela não se machuque mais, porque comentários alguns comentários são muito maldosos”.

Para os usuários das redes e seguidores das celebridades, uma maneira de mensurar o teor dos impactos é observar se os comentários soam maldosos e se podem machucar a outra pessoa fazendo um exercício de empatia. “Comentar algo é muito importante que você esteja sempre se colocando no lugar do outro. Se você vai machucar o outro ou não.  Porque quando a gente fala algo sobre outra pessoa que pode machucar, a gente está perdendo totalmente a noção da linha do respeito”, indicou Lívia.

 

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI